Ciclo de Encontros com a Indústria

Inovação na Cadeia Têxtil e na Moda

SENAI CETIQT reúne especialistas da Indústria Têxtil e da Moda para discutir inovações no setor

Tendências como tecnologias vestíveis, corantes naturais e evolução dos tecidos antichama estiveram entre as pautas do primeiro Ciclo de Encontros com a Indústria de 2018.

O SENAI CETIQT promoveu, no dia 26 de março, o Ciclo de Encontros com a Indústria com foco em Inovação na Cadeia Têxtil e na Moda. Representantes da FIRJAN, Sebrae, IED, ANPROTEC e os principais desenvolvedores de soluções em educação, tecnologia e inovação do país marcaram presença na unidade Riachuelo.

A programação do encontro contou com um dia inteiro de palestras e bate-papos. Em um dos painéis, sobre “Visões de Inovação dentro da cadeia têxtil”, o pesquisador do Instituto SENAI de Inovação em Biossintéticos – ISI, Adriano Passos e a Diretora da Biodiversitè, Joyce Quenca, falaram sobre a pesquisa desenvolvida no SENAI CETIQT para transformar pigmentos extraídos da casca da castanha do Brasil e do Baru em corantes industriais para tecidos.

“Estamos bem estruturados nacional e internacionalmente no ramo de cosméticos, mas no segmento têxtil estamos começando agora. Esse evento está sendo nossa mola propulsora porque estamos tendo a oportunidade de nos conectar com pessoas do ramo da moda”, pontuou Joyce.

Já a pesquisadora Lia Coelho apresentou o “Cashmere Brasileiro”, projeto inédito no mundo desenvolvido por ela em parceria com o SENAI CETIQT. Ela mostrou que o fio pode ser colhido de três raças de cabras encontradas facilmente no Brasil e o que é melhor: possui qualidade superior às fibras dos grandes produtores mundiais de cashmere, como China, Austrália e Mongólia. “O projeto já está concluído. Precisamos agora de uma empresa investidora disposta a realizar todo o processo, desde a coleta do pelo e a produção do fio, até a confecção do tecido e das peças”.

O evento contou ainda com uma mesa redonda sobre pesquisa, ensino e tecnologia na cadeia da moda, com a participação de representantes do Sebrae-RJ, da ANPROTEC (Associação de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores), do IED e FIRJAN.

“Os desafios são tão grandes que é importante se reunir e colocar as instituições juntas para conversar. Então, um evento como esse, trazendo SENAI, FIRJAN, Sebrae, IED, todas as instituições que estão pensando a moda juntas, é muito rico. Muitas vezes os alunos ou jovens empreendedores querem inovar, mas não sabem como fazer. Por isso esse debate é essencial para o florescimento de novas ideias”, disse a coordenadora do Sebrae-RJ, Fabiana Pereira.

O Presidente da ANPROTEC, José Aranha, ressaltou, por sua vez, que a inovação está evoluindo muito e essa rapidez é crítica. “A grande discussão é como vamos preparar o jovem para trabalhar no futuro, um futuro que a gente nem sabe qual vai ser, que está completamente em aberto. Estamos falando da quarta revolução industrial e das mudanças que essa revolução vem fazendo nos processos industriais, de produtos e de relacionamento. Temos que preparar esse pessoal porque sabemos que eles não farão igual ao que fazemos hoje”.

 

06/06/2018
Moda, Inovação, Tecnologia e Sustentabilidade
11/03/2018
Ciclo de Encontros com a Industria
® abtt.org.br 2018
Made with and by